Voluntariado te faz crescer!

O Voluntariado tem se tornado uma prática cada vez mais presente na vida das pessoas. O voluntariado é muito bom para quem recebe e é ótimo para quem o faz.

E aí, beleza?

artigo-14-voluntariadoHoje se fala muito em voluntariado, trabalhos voluntários, tanto em ações pessoais quanto em empresas. As causas abraçadas por trabalhos voluntários são inúmeras. E você, participa ou já participou de algum trabalho voluntário?

A palavra Voluntário é um adjetivo que significa que não é forçado, que só depende da vontade; espontâneo. O trabalho voluntário é aquele que se pode optar por fazer ou não.

O voluntariado está diretamente ligado ao exercício de cidadania. São ações iniciadas por pessoas físicas, empresas privadas e públicas visando atender alguma necessidade de um grupo de pessoas. Hoje existem muitos trabalhos voluntários em andamento, seja na área da saúde, educação, emprego, moradia, etc. Enfim, são trabalhos realizados de forma livre, ou seja, sem a obrigação de fazê-lo. Pessoas destinam tempo, energia e algumas vezes recursos financeiros para ajudar outros.

Segundo definição das Nações Unidas, “o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos…”

No dia 28 de agosto é celebrado o dia nacional do voluntariado. E no Brasil existe a Lei nº 9.608 de 1998 e a Lei nº 13.297 de 2016 que regulamentam e dão diretrizes ao trabalho voluntário. A legislação mais recente traz em seu Artigo 1º o seguinte texto:

“Art. 1º Considera-se serviço voluntário, para os fins desta Lei, a atividade não remunerada prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou a instituição privada de fins não lucrativos que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência à pessoa.

Quanto aos tipos de voluntariado, ele pode ser de três formas: ações pontuais, por um período de tempo ou contínuas. A ação pontual consiste em um trabalho único, por exemplo, passar um dia em um abrigo para crianças ou em uma casa de idosos. A ação com um período limitado de tempo pode ser um projeto, por exemplo, de arrecadação de brinquedos para o dia das crianças ou para o Natal. Terá duração de algumas semanas ou meses e o trabalho será concluído e não haverá outras ações. O trabalho contínuo é um trabalho constante sem um final previsto.

Minha caminhada no voluntariado teve início em 1999, poucos meses após o acidente que sofri com explosivos, quando eu e meus amigos com apoio de nossas famílias resolvemos iniciar um trabalho voluntário para conscientizar as pessoas sobre os riscos do manuseio inadequado de explosivos.

O mesmo grupo de amigos que teve uma ideia equivocada meses atrás, agora sim tem uma boa ideia. O Grupo Alerta Vida, GAV, foi criado em fevereiro de 99 com um objetivo claro, conscientizar as pessoas dos riscos do manuseio de explosivos.

E como transformar uma ideia em um trabalho consistente?

Foram muitas reuniões e conversas e a maneira de trabalho seria através de palestras e seminários e o público alvo seriam crianças, adolescentes e jovens. Como a época de festas juninas é um dos períodos com maior incidência de acidentes com explosivos, teríamos que iniciar o trabalho antes desse período.

Seriam realizados dois seminários, um a noite e outro na manhã seguinte, e os seminários tratariam de diversos aspectos envolvidos no manuseio de explosivos. Participariam profissionais da área de saúde, legislação, autoridades responsáveis pela fiscalização, peritos em explosivos e encerraria com os depoimentos da família de nosso falecido amigo e com o meu depoimento.

Com o projeto estruturado, como viabilizaríamos esse seminário?

Precisaríamos divulgá-lo na mídia, nas escolas, seria necessário apoio das autoridades locais e também precisaríamos de dinheiro para confecção do material de divulgação, aluguel de equipamentos e local.

Tínhamos um prazo definido e objetivos a alcançar. Conforme as semanas passaram fomos conquistando os objetivos.

O tão esperado dia chegou e, com muito trabalho de todos os envolvidos o evento estava pronto para iniciar. Os diversos palestrantes passaram pelo palco e chegou a minha vez.
Subi ao palco e a perna tremia, a mão suava. O primeiro evento havia terminado.

A partir dali foram realizados outros dois grandes seminários e muitas palestras em escolas, empresas, grupos de jovens. Muitas participações em programas de rádio, entrevistas para jornais impressos, Portais e televisões.

Estima-se que já foram atingidas, de forma direta, cerca de 15 mil pessoas em palestras e seminários

Quando o grupo foi criado, nem pensávamos em premiações, porém temos algumas que divido com você. Como mencionado, o Grupo não foi criado para receber prêmios, e os vemos como um reconhecimento ao sério trabalho que desenvolvemos e os recebemos como mais um estímulo a continuar nesse caminho.

O primeiro prêmio recebido pelo GAV foi a participação no “Sonhadores do Milênio” – Trabalho voluntário selecionado pela ação positiva de jovens em suas comunidades, para participar, como Sonhadores do Milênio, com outros 39 projetos do Brasil e mais 1960 projetos de cem países, no Fórum Global Líderes do Amanhã, realizado pela UNESCO em parceria com McDonald’s e Disney, em Orlando, Flórida, EUA.

O Grupo Alerta Vida recebeu a Moção Honrosa da Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina. Homenagem da ALESC aos jovens Gabriel e Marília, do Grupo Alerta Vida, responsável pela campanha de prevenção contra o uso de explosivos, premiado no projeto Sonhadores do Milênio da UNESCO.

O grupo foi selecionado para participar do evento Vem Ser Cidadão – Trabalho voluntário realizado pela Secretaria de Estado da Educação do Paraná para participar do 3.º Seminário “Vem Ser Cidadão“, com o tema: Juventude a Cultura da Paz e o Ano Internacional do Voluntariado. O Seminário foi subdividido em dois momentos: Fórum Brasileiro de Voluntariado e Protagonismo Juvenil, com Delegados Jovens, representantes dos estados brasileiros, representantes governamentais e do Terceiro Setor nacional e observadores internacionais; Mostras de Projetos de Jovens Protagonistas do Paraná, Brasil, Mercosul e Instituições. Evento realizado em parceria com o IIDAC – Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania. O trabalho também foi selecionado para participar dos Seminários de 2001 e 2002.

Outro reconhecimento foi – Trabalho selecionado para fazer parte do livro Histórias Premiadas do Voluntariado, publicado em 2002, o qual é composto por 30 histórias escolhidas através do Concurso do Voluntariado promovido pelo Grupo Pão de Açúcar em parceria com o Centro de Voluntariado de São Paulo.

Outro foi o Prêmio Exemplo Voluntário que objetiva identificar, selecionar, reconhecer, valorizar e premiar pessoas que desenvolvem ações voluntárias, mostrando assim a importância da participação da sociedade civil na resolução dos problemas de nosso país. Premiação realizada pelo Instituto Voluntários em Ação de Santa Catarina, Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, SESC /SC e Governo do Estado de Santa Catarina, com apoio do Banco Santander.

Todos os reconhecimentos são muito bons, mas o maior reconhecimento do trabalho é poder passar a mensagem do GAV e evitar que outras famílias passem pelo que passamos para entender e conhecer os riscos do manuseio inadequado de explosivos.

Além do trabalho com o GAV, eu já participei de outros trabalhos voluntários.

Após termos participado do evento Vem Ser Cidadão de 2000, no início de 2001, fui convidado a integrar um projeto do IIDAC, Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania , em parceria com o Centro de Protagonismo Juvenil da Secretaria de Educação do Estado do Paraná, que tinha como objetivo incentivar o trabalho voluntário de jovens no Estado do Paraná. foram diversas excursões pelo Estado… participei da viagem a Cascavel, Umuarama e Assis Chateaubriand
No mesmo ano, além de participar do Vem Ser Cidadão em Faxinal do Céu com o GAV, participei da organização do evento.

Outro projeto que participei, esse foge um pouco das características do trabalho voluntário. Mas é um excelente exercício de cidadania.

A PUCPR tem algumas matérias que fazem parte do currículo de todos os cursos, e uma delas é o Projeto Comunitário.
É uma matéria como todas, tem nota, frequência e carga horária. São diversas instituições cadastradas. Como escolas, associação de moradores, institutos da área de saúde, etc. e o aluno deve escolher algum local para realizar esse trabalho comunitário, pode ou não ser relacionado à sua formação.

Após ingressar no mercado de trabalho, atuando em uma grande multinacional com grande preocupação socioambiental que possuía um trabalho voluntário. Em poucos meses passei a fazer parte do grupo de voluntários da empresa, a qual realizava ações pontuais. Além disso, a empresa disponibilizava um valor para apoiar projetos socioambientais nas comunidades próximas as suas instalações e para selecionar os projetos e acompanhar sua execução foi criado um comitê socioambiental, que contava com a participação de representantes de diversas áreas da empresa, e fui indicado para ser o representante da área onde trabalhava e até sair da empresa fiz parte desse comitê.

Outra ação voluntária que faço parte é da Defesa Civil do Estado do Paraná.
A defesa civil possui uma equipe, porém em grandes ocorrências como enchentes ou qualquer evento de grande magnitude é necessário o apoio da sociedade e para isso ela iniciou um programa para treinar seus membros. Participei da formação teórica e prática.

Outro trabalho voluntário foi o Projeto Junior Achievement – Participação no projeto Mini empresa durante um semestre com alunos de segundo ano do ensino médio do Colégio SESI em Curitiba/PR.

A razão principal do trabalho voluntário, conforme foi falado por diversas vezes é ajudar o próximo, porém será que se resume a isso?

Quando iniciamos a preparação para o primeiro seminário, fui diversas vezes nas rádios falar do evento, fomos atrás de patrocínio, convidar palestrantes. Eram grandes responsabilidades.

No dia do seminário, com 16 anos subir ao palco e falar para mais de700 pessoas.
O maior número de pessoas para quem tinha falado era apresentando trabalho na sala de aula. Depois a oportunidade de viajar para o interior do Estado para divulgar o voluntariado, viajar pra os EUA e conversar com pessoas do mundo todo.
Nos seminários do Vem Ser Cidadão também trocar experiência com pessoas de outros Estados e países.
É a oportunidade de conhecer diversas histórias e realidades. O trabalho voluntário na empresa também foi uma grande oportunidade para conhecer pessoas de todas as áreas da empresa.

Administrar prazos, recursos limitados, liderança, comunicação são apenas algumas das diversas habilidades que desenvolvi com o engajamento nos trabalhos voluntários. Hoje, se sou um palestrante profissional, devo muito ao enorme aprendizado que tive ao realizar eventos de forma voluntária.

A comunidade, as pessoas que recebem o trabalho voluntário ganham bastante, mas pode ter certeza que você aprenderá muito e crescerá como pessoa ao participar de ações assim.

O Voluntariado te faz crescer.

Tenha um novo olhar para o trabalho voluntário.

Grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *